Visitas

quinta-feira, outubro 12, 2006

Conversa de cama...

Nunca pensei que a tarefa de escolher uma cama de casal fosse tão complicada! A maior parte delas tem a medida standard de um metro e sessenta por dois metros, acima disso... começa a confusão!
A questão pode parecer mesquinha à partida, mas não é. O raciocínio é simples. Eu gosto e preciso de dormir bem. E para dormir bem eu preciso de me esplanar na cama, não ter ninguém a respirar para cima de mim e muito menos a dar-me cotoveladas constantes durante a noite. Eu sei que nesta altura muitos estarão a dizer “mas o amor é isso mesmo, dormir abraçadinhos é que é bom”. Respeito! Mas o amor para mim não tem nada a ver com dormir encostada a uma ponta da cama sem sequer poder abrir um bocadinho os braços.
Feito este ponto da situação, acrescento então (que organizada que eu estou!) que para as pessoas que pensam como eu existem duas soluções: ou mandar fazer a cama por medida, o que é caríssimo!!; ou procurar, e procurar e procurar...
Ok! Consegue-se encontrar “A” cama. Ela tem um metro e oitenta por dois metros e vinte e dá para cada um dos elementos do casal estar deitado com pelo menos UM dos braços esticados perpendicularmente ao corpo. Nada mau, hã?! Até aqui tudo bem, não fosse o facto de depois não haver lençóis daquele tamanho. Porquêêêêê?
Fora os casais que fingem que gostam de dormir com um corpo morto ali ao lado sempre a empurrar e sempre a acordar-nos. Fora! Viva as camas de 180 por 220, VIVA! Viva à liberdade de movimentos durante o sono! Viva a inalação de oxigénio em vez de dióxido de carbono! VIVA!

12 comentários:

Guedes disse...

Isso é realmente um mundo demasiado complexo para a minha simples cabeça. Porque não duas camas de solteiro? Houve uma altura em que era fino.

Gui disse...

Dormir abraçadinhos é que é bom... mas é só logo a seguir a fazer "o amor". A partir daí, estou contigo!, é preciso espaço e oxigénio suficientes para se poder adormecer em condições. Vivam as camas enoooormes!!

Leididi disse...

Viva vivaaa!!!Qual dormir agarradinho, qual quê!!

Anette disse...

Mas ó Guedes, essas camas de que tu falas também existem... não tenho é quarto para isso!

sergonov disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
sergonov disse...

Épa nós também tivemos o mesmo problema (não me toques!!) e também fizemos questão de comprar uma bem grande.
A Nat sabe onde se compram fronhas e lençóis para essas camas.

O engraçado é que passado uns anos habituamo-nos e agora é o contrário pelo menos um pézinho tem de estar em contacto pelo menos na primeira hora e custa-me bué dormir sozinho!

Guedes disse...

Faz um quarto maior...

QZ disse...

vviivaaaaaaa a cama gigante…vivvvaaaaaaaaa...e claro está, não esquecer o mais importante o belo colchão Picolin Normablock..que segundo o "menino" que vendeu o nosso afirmou e passo a citar: “parecem milhões Sr. QZ...milhões de mãozinhas a massajar toda a noite...eeerrrrrrrr esqueceu-se-me de perguntar se eram milhões de mãozinhas de gaja, mas pela noite bem dormida só podem ser!

Jubi disse...

Afinal quem é que dá as cotoveladas?

Anette disse...

Muito bem! E não é que fiquei mais elucidada?!

ainda eu disse...

Ah! E Guedes esquece essa ideia de "faz um quarto maior". O menino pensa que isto é assim? Então os senhores que estão a fazer a minha casa não têm aquilo já tudo desenhadito?

Guedes disse...

Desenha de novo. Miúda complicada...