Visitas

sábado, março 04, 2006

Pontuação II

. A vírgula tem quase tanta incerteza como o ponto de interrogação. Nunca sabe bem onde se deve encostar, se com o advérbio ou perto do substantivo, sabendo de antemão que com o verbo nem pensar! Na proximidade do ponto e vírgula fica nervosa e as reticências deixam-na em suspenso...

4 comentários:

Bífido disse...

Porra...tu és muito bom em não dizer absolutamente nada!

activus disse...

Ó bífido, não é "bom", é "boa". Não leves a mal a correcção, mas é uma ela. E olha, por falar em porra... ainda não tinhas aparecido por cá. Seja bem-vindo!

Gui disse...

Obrigada bífido plas tuas palavras simpáticas e elogiosas. Vê-se que chegaste a essa conclusão depois de uma leitura atenta e meticulosa do blog, estou mesmo comovida!!

Rui Pelejão disse...

Gramar a gramática

Colocar um i antes do . ou um chapéu no avo, não é necessariamente sintoma de um bom domínio da gramática.
Aliás há quem veja ::: a dobrar, Pontos de ! sem ão no fim. Ou um . amantizado com uma , e nem por isso deixe de viver na idade dos ??? ês.
E o que dizer das “ que nascem das árvores chamadas “seiras, e dos escritores que deixam cair os ( ) na lama, e dos chavões que são os maridos das }. E ainda me vêem com onomatopeias e falinhas mansas, os embusteiros. Aos farsantes da pontuação, metia-lhes um / ão pelo rabinho adentro. Ou asfixiava-os com o um ramo de o~.
A gramatologia a quem a trabalha.


PS: Hi, hi, lembrei-me disto a propósito da pontuação, e ainda disto

Terapia pronta:
- Dói-me a gramática !
Queixou-se o menino Julinho.
- Bochecha com o prontuário – aconselhou a professora.

PS2: O Miguel Esteves Cardoso tem agora no Expresso uma crónica, adivinha lá sobre o quê? Sobre provérbios. Devias ler. beijinhos