Visitas

quarta-feira, novembro 16, 2005

Era uma vez

Era uma vez um país desproporcionado; a riqueza concentrava-se só pelo litoral, e falar em riqueza era só uma maneira de dizer. Era tão desproporcionado que para as eleições presidenciais concorriam quatro candidatos de esquerda e apenas um de direita. Era tão lógico quem sairia vencedor... mas algumas pessoas insistiam em colocar poemas em posts como que a fazer campanha por um deles. Era bastante lógico para elas que o poeta ganhasse pela palavra. Era, aliás, uma injustiça a dividir por quatro. Era uma vez a lógica da desproporção: os passos maiores que as pernas desse país, os subsídios comunitários desaparecidos, muitas pessoas para poucos empregos, muitas contas para pouca moeda. Era uma vez um país onde haviam estádios gigantes sem vida em cidades sem orçamento para Capital da Cultura. Era uma vez um final que me parece pouco feliz.

13 comentários:

Rui Borges disse...

Há sempre lugar para uma sequela e o melhor de tudo é que somos nós que escrevemos o argumento!
Esperança! Tem que haver sempre esperança...

Anette disse...

Era uma vez um país sem brio e rendido à maré vazia. A maré ideal para se apanhar o bom mexilhão. Muito bom Gui. Já estou como o Lobo: que bom é ler-te.

Rui Borges disse...

Ana, a Gui consegue é uma pessoa brilhante mesmo quando tenta disfarçá-lo...
;)

Anette disse...

Viva a Gui!! Viva a Gui!!

Rui Borges disse...

Viva! Viva! Viva a GuiGui das Pernas Altas!
:)

Gui disse...

obrigado meus amigos!! eu não vos mereço...

Rui Borges disse...

Mereces mereces...
Deixo-te só aqui um pensamento que me ocorreu mesmo agorinha...há os amigos nouvelle cuisine e os amigos sandes de presunto e, querida, o que é que te mata a fome?
Esquece...Acho que estou com fome...
;)

Gui disse...

epá essa não percebi, espero que continue na linha do elogio hehehhe...
também estou com fome e vou ali ao Neves comer o empadão maravilhoso que está guardado para mim... bom repasto

Rui Borges disse...

É elogio é...
Gosto de pessoas como tu, pessoas de mão cheia.
E agora, depois de um coelhinho à caçador tudo faz mais sentido...
;)

Jubi disse...

Estádios com 500 pessoas por jogo...com sorte.
Beijos.

paperspace disse...

eu tb gosto mto de vc, mas tanta conbersa para dizer que isto é uma ganda trampa...

QZ disse...

Era uma vez um país, um país que outrora foi dono e senhor de um mundo por descobrir...
...houve uma vez!!!

paperspace disse...

...lá num país cheio de côr vivia uma abelha...