Visitas

quarta-feira, dezembro 20, 2006

Radio Voz de Alenquer

Já não há muitas como ela e é de morrer a rir! Estou a falar da Rádio Voz de Alenquer, na frequência 83.50.
É daquelas regionais mas que consegue ser fabulosa de tão má que é, principalmente de madrugada. Eu passo a explicar.

As locutoras – a Dina ou a Dora – são absolutamente conservadoras, têm piadas de bradar aos céus e às vezes conseguem ser muito mal educadas com os ouvintes. Agora que estamos no Natal a Dora gosta muito de dizer uma graçola que é assim: “Se sacrificamos o peru porque é que a missa é do galo?”. Estão a ver o nível, né?

Os programas têm sempre duas linhas telefónicas, uma que acaba em 822 e outra em 842. Então elas passam o tempo todo a dizer: “Bom dia 822?” E do outro lado responde alguém, sempre velho, sempre chato, e a falar muito baixinho e sem quase se perceber. Terminada a conversa com esta diz então a locutora: “Bom dia 842?” E lá se continua com o mesmo. A madrugada toda!

Depois há uma coisa muito estranha que é o facto dos ouvintes serem sempre os mesmos e parecerem que se conhecem uns aos outros. Sinistro! A Milai e o Cambeta estão sempre em antena.

Os ouvintes pedem então as músicas e fazem dedicatórias que nunca mais acabam. Mesmo a sério... nunca mais acabam!

Enfim, uma loucura, experimentem ouvir e não percam as noites de karaoke, penso que é à sexta. Para ouvir sempre se madrugada!

18 comentários:

Gui disse...

Pergunta pa Dina ou pa Dora, tanto faz:
E se o Pai Natal não existe, pq é q o vosso programa ainda emite?

Anónimo disse...

ANA SERÁ O SEU NOME, O MEU É CAMBETA E VIVO NA ÁSIA GOSTO DE OUVIR A RÁDIO ALENQUER E FIQUEI BASTANTE ABORRECIDO PELO COMENTÁRIO QUE TEVE A INFELICIDADE DE ESCREVER, POIS CADA RÁDIO TEM O SEU PUBLICO E SEU MODO DE TRABALHAR, A SENHORA É MUITO PÉSSIMISTA E ALÉM DO MAIS FAZ APRECIAÕES NADA AGRADÁVEIS, PENSO QUE A SUA VIDA É PESSIMA POIS É PESSIMISTA DEMAIS. VIVA A SUA VIUDA E DEIXE VIVER OS OUTROS, POIS PELOS COMENTÁRIOS QUE POSSO LER NESSE BLOQUE VEJO QUE É MÁ, OBRIGADO E USE OUTRAS CANETAS MAIS FINAS.

Anónimo disse...

SABER VIVER É DIGNO DE PESSOAS DE BOA VONTADE, PESSOAS QUE SÓ SABEM CRITICAR POR CRITICAR NÃO ESTÃ INSERIDAS NA VIDA E ISSO O PROVA PELOS VOSSOS ESCRITOS.
ABRAM SEUS CORAÇÕES E FAÇAM SIM CRITICAS CONSTRUTIVAS, MAS PENSO QUE NEM ISSO SABEM FAZER PORQUE TENHAIS UM CORAÇÃO EMPEDRECIDO E ISSO É MAU, MAS PACIÊNCIA, NO JULIO DE MATOS DEVEM HAVER DOENTE COM MAIS SENSO COMUM QUE VÓS.

Anónimo disse...

já agora a Rádio Alenquer emite em 93.5

Gui disse...

Cambeta: não leve a coisa que tal como uma ofensa pessoal, é tudo a brincar!

Só me surpreende a referência a J.M… com o uso de adjectivos como más e empedernidas, e especialmente nesta quadra natalícia, estava mais à espera de algo como J.C.
Um Bom Ano

Anónimo disse...

Pergunta pa Dina ou pa Dora, tanto faz:
E se o Pai Natal não existe, pq é q o vosso programa ainda emite?


(se eu fosse uma delas diria assim...)
RESPOSTA: o programa emite, porque há pessoas como vocês (que nem pilinha têm para brincar) que precisam de se entreter...afinal o sol quando nasce é para todos! =]

Anónimo disse...

ANONIMO
VENHO DE LER O COMENTARIO SOBRE A RADIO DE ALENQUER E SEUS PROGRAMAS.
POIS TENHO A DIZER QUE É PARA MUITAS PESSOAS QUE PARTISSIPAM UMA TERAPIA E QUÉM ESCREVEU NAO DEVE SABER O QUE É SER OUVINTE POIS OUVINTES NEM TODOS SABÉM SELO, E É VERDADE QUE SERTA LOCUTORA TALV^RS NAO TIVESSE CIDO SIMPATICA COM ALGUM OUVINTE MNAS SAIBA QUE EU MESMO COMO EMIGRANTE OUÇO A RADIO E A FELICITEI POIS OUVINTES SEM ESCRUPULOS NAO SABÉM VIVER. AGORA FALANDO DE DINA E DORA POIS SE ENGANAO VISTO SERÉM DE MUOTO BOAS LOCUTORAS QUE ESTAO À ESCUTA DOS OUVINTES E SAO MUITO PROFISSIONAIS NO QUE FAZÉM. TOMARIA MUITA GENTE TER A MESMA GARRA QUE ELAS TÊM E TENHO DITO
ESCRITO A 2-1-07

Anónimo disse...

MAIS UM COMENTÃRIO PARAVÓS DE UM OUTRO OUVINTE, POIS A VÓS DE ALENQUER É A COMPANHIA DE MUITAS PESSOAS IDOSAS, NECESSITADAS DE COMPANHIA, DE MUITOS QUE TRABALHAM A NOITE, DE MUITOS DOENTES QUE SE SENTE BEM OUVIDO A RÁDIO, NO ENTANDO EXISTEM GOSTO PARA TUDO QUEM A NÃO QUISER OUVIR SOMENTE TERÁ QUE RODAR O BOTÃO E TALVEZ APRECIEI MAIS MUSICAS PIMPAS E OUTRAS CONVERSAS QUE EU TAMBÉM RESPEITO, AGORA O MODO INSULTUOSO COMO O FIZERAM NÃO É JUSTO, NÃO É UMA BRINCADEIRA COMO RESPODEU ESSE SENHOR, POIS ANTES DE FAZER MOS AS COISAS DEVEMOS PENSAR UM POUCO MAIS E SER MOS MAIS HUMANOS, REFERI AO JM PURA E SIMPLESMENTE PORQUE ELES NUNCA ESCREVERIAM COISAS DESSAS. SOU UM PORTUGUÊS LONGE DE MINHA PÁTRIA ASSIM COMO TANTOS OUTROS E AS RADIOS DE PORTUGAL NOS TRAZEM CONFORTO E CRIAMOS AMIZADES,SERÁ ESSA PALAVRA TÃO BELA QUE NÃO DEVERÁ EXISTIR NO VOSSO VOCABULÁRIO.
TENHAM JUIZO POR FAVOR E FAÇAM COMENTÁRIOS QUE SEJAM POSITIVOS

Anónimo disse...

EU ME CHAMO CAMBETA ESCREVI ESSE COMENTÁRIO UM POUCO PESADO É CERTO, POIS NÃO IREIA CONCORDAR DE FORMA ALGUMA COMO A FORMA QUE O FIZERAM, PEÇO DECULPA SE OS OFENDI, MAS O FIZ SIMPLEM~SMENTE NÃO EM MODOS DE BRINCADEIRA, MAS SIM PARA OS CHAMAR *A ATENÇÃO E TEREM UM POUCO MAIS DE CONSEDERAÇÁO POR PESSOAS QUE LABUTAM E FAZEM O MELHOR QUE PODEM E SABEM, É SÓ, VOS DESEJO UM BOM ANO.

Anónimo disse...

Minha cara:

Sou profissional de rádio e apesar de não gostar do estilo da RVA, pense no tipo de demografia e formação do tipo de audiênca. Ao colocar o post, vem revelar o desprezo e a falta de preocupação pelo que o Português com mais de 50 anos é: Mal formado, desconhecedor e que vive essencialmente do sector primário. Provavlmente a RVA pode até tirar das camas tão necessárias nos hsopitais, pessoas idosas que se sentem só e que recorrem aos hospitais só para não estarem sozinhos. Saiba que por cada 10 ouvintes que telefonam, são 200 que estão a ouvir.
Terei todo o gosto de discutir isto consigo

Arménio de [Bogarréus] disse...

Ainda o comentário a Rádio Voz de Alenquer feito por uma tal (senhora) que dá pelo nome de Ana. Minha (senhora) não vou perder muito do meu tempo, nem dar muita atenção ao seu comentário, mas, tenho que lhe dizer que, Deus me livre ter de viver na sua República! Seja mais humilde... se ainda não se tinha apercebido, hexistem pessoas que vivem em total solidão... e para essas pessoas, aí está o papel da Rádio Voz de Alenquer.
Enfim... seja mais comedida nos seus comentários e respeite quem trabalha para os mais desprotegidos!...

Anónimo disse...

Muitas vezes, e na maior parte dos casos, não é fácil ter-se livre arbítrio quando se dá voz a um programa de Rádio, ou voz e imagem a um programa no caso da Televisão. Se nas rádios públicas, infelizmente não existe Liberdade, ou não se aposta em propostas e projectos com conteúdos de interesse público, - mais parece censura – agora imagine-se as Rádios Privadas e de âmbito local. Há que entender que quem faz uma Rádio são os Ouvintes. Mas o público também pode ser educado, ou “domesticado”, com preferirem. Mas acredito que se pode em pequenas doses servir o público com um pouco disto, um pouco daquilo, e por aí adiante. É habituar o público. Os hábitos, criam-se.

Hoje em dia, as Rádios estão cada vez mais temáticas, do que generalista, servindo um público alvo, e dando-lhe o que ele mais consome. Umas servem doses de música em cima de música, outras de discos pedidos – grande êxito de tempos, até há quem lance CD´s “Discos Pedidos” (lol), outras ainda se dignam a gravar as madrugadas, limitando assim a participação dos ouvintes. Mas até que não acho mal. Ao menos salvaguarda-se a companhia que a Rádio, principalmente à noite, é para milhares de pessoas. É sabido que em Portugal, o nível de pessoas com insónias é significativo. E a Rádio para muitas pessoas, é a única companhia, a única forma de comunicar com alguém. Esta é a realidade que se esconde muitas vezes por trás de uma playlist – automático. Mas há que criar perfis. Assim o Ouvinte pode escolher.

Gerir um programa aberto à participação do auditório, não é tarefa fácil. E torna-se mais deliciado quando se está sob a orientação de alguém. É um Director, é um Chefe de Produção, é o Governo, são as Autarquias, é o Senhor fulano e a Senhora tal que ditam as regras...

É verdade que quando nos sentamos em frente de um microfone, e temos em mãos a condução de um programa, seja ele aberto ou fechado, é uma responsabilidade inimaginável. Só para quem não é responsável e consciente, é que abre o microfone e diz tudo o que lhe dá na real gana, ou põe apenas as musicas de que gosta. E quem está a ouvir? Há que ter-se a consciência de quem está a escutar. E nos programas onde os ouvintes podem participar, estas intervenções, permitem às pessoas atentas e preocupadas com os Ouvintes, ir de encontro ao auditório, e servir conteúdos de interesse para que os interessados possam aumentar a riqueza que já possuem, e todos juntos podermos contribuir para uma sociedade mais aberta, tolerante, educada, responsável, mais conhecedora de tudo um pouco. Acredito que se pode fazer muito, com tão pouco.

Tenho saudades das Rádios, quando era apenas Onda Média, e eu tenho apenas 30 anos. Por favor, meu Senhores, uma vez que são pessoas desse tempo, lembrem-se do quão tão bom e motivador era essa Rádio. Não adianta se desculpar com a Televisão, porque temos todos o nosso lugar e espaço. O Público é Libre e Soberano na escolha e fica onde se sentem bem. Pensem nisto.

Pode-se reeducar, e introduzir hábitos.

Um ano pleno de alegrias e com mais optimismo e compreensão.
JORGE RAMOS

Anónimo disse...

Só gostaria de acrescentar, que são comentários como os que estão e deram origem neste Blog, que permitem aos criativos, responsáveis pela produção de novos eventos, criarem novas ideias, de modo a ir ao encontro de um Público exigente e específico.
Reconheço que temos falta, quer seja na grande Lisboa, Porto, como em outras principais cidades do País, um formato de programa que vai de encontro a todo o tipo de público. Isto é possível, e em breve está no "AR".
A RENASCENÇA, tem madrugadas, mas pelo que sei - posso estar enganado - mas são gravadas. Na ANTENA1 - bem é melhor nem falar. Os Senhores Directores não querem. A Rádio do Estado - e aprendi em Estudos Sociais, no meu 5º ano, e na minha terra, uma espécie de aldeola, era Telescola (bons tempos ... traz-me nostalgia) aprendi muito com a Telescola no início dos anos 90 - mas aprendi que o Estado sou eu, você, todos nós indivíduos da Sociedade.
Sobre as outras Rádios de cobertura Nacional, como é o caso da Comercial, é uma Rádio que decidiu fazer concorrência à RFM. Mas quando é que estes "gajos" vão de uma vez por todas perceber que não é fazendo concorrência directa, copiando formatos, que se cria a diferença e a Qualidade? E este Blog é uma pequena amostra que o Público quer, exige, Qualidade. Mas recordo-me quando vim para Lisboa em 93 e ouvia a Rádio Comercial. Lembro um programa à tarde feito pela Paula Castelar. Enfim, os bons e profissionais de qualidade, são sempre colocados de parte. Entendo perfeitamente. Os grandes fazem sombra a certas pessoas. Mas entenda-se que cada um tem o valor e mérito que tem. E há que lutar, acreditar e diante dos obstáculos e vicissitudes, fazer frente às barreiras, porque elas são sempre provações para mostrarmos que afinal, somos mais fortes e temos um enorme poder e força interior que nos impulsiona para cima.
Venham mais comentários, mais críticas, mais opiniões, que venha tudo e mais alguma coisa sobre o mundo da Rádio. Só assim é possível melhorar e procurar ir ao encontro do Público, que como referi anteriormente, é soberano e livre (aceitem as minhas desculpas pelas gafes do meu comentário anterior, mas é o que dá escrever rápido, e eu não sou de certeza perfeito, nem quero ser, mas sim sendo).
Jorge Ramos
simplesmente, um observador atento

nane disse...

Sinceramente, acho que este assunto é muito sério. Pois as pessoas ouvirem rádio para se distrairem, é uma coisa, mas fazerem da rádio a sua vida e darem confiança a pessoas que muitas vezes não conhecem e se conhecem, não as conhecem na intimidade e muitas vezes as pessoas não são o que parecem e tenho experiência disso e sei o que estou a falar,já fui ouvinte e participante da Rádio Voz de Alenquer durante anos e sinceramnente tive que abandonar essa rádio por completo, porque não interessava a ninguém e só me andava a fazer mal à saúde. Por exemplo quando ouvia religiosamente a rádio, andava com os sonos trocados, dormia todo o dia e não fazia nada de útil na vida, depois de deixar aquela porcaria, comecei a dormir de noite, levanto-me cedo todos os dias e faço várias coisas durante o dia, a minha saúde melhorou muito, para não falar que ando muito mais informada e com a noção do que se passa à minha volta, nunca mais quis ouvir aquela rádio. Oiço rádio mas é de dia e é quando tenho tempo para isso. Se querem divertir-se e distrair-se, vão ao café mais próximo, vão dar um passeio, vão a uma biblioteca, vão ao cinema, leiam, leiam muito e não é só revistas do jet-sete, leiam bons livros, enfim vivam a vida e não se prendam a uma rádio que não tem nada de bom. Há e se querem amigos arrenjei-nos cá fora, pois se sairem à rua, arranjam sempre amigos, por isso não acho bem brincar com esta situação, pois é um assunto muito grave. Quanto ao J.C., namoro com ele com muito orgulho.
Rosinha de Santarém

Anónimo disse...

Fiquei admirada de ler tanto disparate em tao poucas linhas sobre a Radio Voz de Alenquer que muito prezo.Respeito o Auditorio e os profissionais dessa Radio embora nao concorde com tudo o que oiço como é natural.Penso que foi pioneira neste tipo de programas participados e solidários e isso tem uma importancia vital para certos ouvintes o que nao se deve criticar. Quem nao a apreciar é só sintonizar outra Estaçao Emissora que há por aí muitas.

Anónimo disse...

Parece-me que se canta por aí uma cançao intitulada NEM CONTIGO NEM SEM TI E acho aer o caso de algum assiduo ouvinte que voltou a estar presente precisamente nas boas madrugadas,.

Anónimo disse...

0S MEUS CUMPRIMENTOS AO SR GAMBETA QUE JÁ OUVI SER MENCIONADO NA RADIO VOZ DE ALENQUER MUITAS VEZES . DESCONHECIA A POLÉMICA DO ANO 2007 SOBRE ESTA ESTAÇAO EMISSORA. O MEU APOIO TOTAL A ESTE OUVINTE E MUITAS FELICIDADES PENSO QUE POR AÍ NA TAILANDIA QUE É UM PAIS LINDISSIMO

Anónimo disse...

Os/as inteligentes que criticam têm à sua disposição um botãozinho que permite desligar o aparelho...tenham lá juízo e deixem trabalhar quem o faz com dedicação....