Visitas

domingo, abril 23, 2006

No meio dos velhos

Estou metida num hotel de ingleses, holandeses e alemães que em comum têm o facto de serem velhos. Mas as coisas aqui na Madeira não se ficam por aqui. É que quando digo velhos quero dizer mesmo velhos, dos que usam bengalas, andam em cadeiras de rodas ou estão todos paralisados de um lado do corpo. Há dois dias que lhes tenho dado nos corredores uns 2bons dias" sinceros porque não tenho a certeza de no dia seguinte ainda estarão vivos.
Mas que raio de promoção se anda a fazer a esta ilha para vir cá parar tudo em final de vida? Estou a imaginar qualquer coisa como "tenha uma nova esperança, não vá para o Paraíso sem antes ter a certeza de que mesmo chéché é uma pessoa feliz. Venha ver ao vivo, na Madeira, Alberto João Jardim e perceberá que qualquer que seja o seu estado de caquetice sempre está melhor que ele!" Só pode!

6 comentários:

Guedes disse...

Pode ser que como lhes falta pouco tempo de vida gastem todo o dinheiro que resta nas contas bancárias em território nacional - mesmo sendo a Madeira.

Guedes disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Plasma disse...

Hehehehe, grande sítio onde foste parar!!!

Cuidado, que o mais provável é serem todos pedófilos! Pergunta-lhe se costumam passear pelos parques à noite, e terás a resposta...

Gui disse...

hehehehehehehee mto bom!!

(mm considerando que todos vamos ficar velhos e caquéticos e tb se rirão de nós... a não ser que morramos antes de ataque cardíaco fulminante na bicha po talho)

Ze Guevara disse...

A velhice é assustadora, mas antes velho que Jardim!

anette disse...

Ora aí está a lógica