Visitas

quinta-feira, junho 16, 2011

A minha odisseia pelas escolas

E pronto, já começou. A minha primeira hipótese, a que queria mesmo, era a escola da Santa Casa da Misericórdia, em Mafra. Escolinha pública, com instalações novas, com mensalidades mais do que acessíveis e “n” boas condições para o pirralho. Mas, como se já não fosse complicado encontrar vaga no público, ainda lhes apareço em Junho. Estão a ver as caras das da secretaria, não é? Bom, estou em lista de espera para 16 vagas e sou o número 154. Motivante, hein? Na entrevista que fiz com a coordenadora pedagógica tentei ao máximo transmitir-lhe o quão importante era o ingresso do Rodrigo, mas não sei se o meu charme vai pegar.
Como alternativa, encontrei a Creche de Mafra, que é semi-pública. A creche funciona para os filhos dos trabalhadores municipais e as sobras podem ser ocupadas com os filhos dos comuns cidadãos como eu. A boa notícia é que há vaga, a má notícia é que só funciona até aos três anos, ou seja, para o ano lá terá o puto de se adaptar a tudo de novo. Nesta creche de Mafra (muito catita e colorida, pareceu-me boa, se houver relatos em contrário, please, digam-me) vou pagar 300 euros por mês, com alimentação incluída, música e ginástica.
Escusado será dizer que há duas noites que não durmo bem só a pensar em coisas que tal que aí vêm. Por exemplo, para fazer a sesta, o Rodrigo até agora só adormece ao colo com alguém a cantar-lhe músicas. Às vezes anda-se nisto mais de vinte minutos. Como é que será na escola? Não vai haver uma educadora de plantão ao meu filho, não é? O miúdo vai-me andar a cair pelol cantos todo roto, a adormecer-me de cansaço às sete da tarde e a acordar às seis porque já dormiu o suficiente?
E a comida? Ele não come sozinho e tudo tem de estar muito bem picado e cortado. A fruta, por exemplo, tem de ser mesmo passada, que quando experimento dar-lhe aos pedaços deita tudo pela boca fora como se lhe estivéssemos a dar cocó.
E há mais, há muitas mais preocupações, daquelas malucas, de mãe. No fundo, sei que tudo vai correr bem e que ele vai acabar por adaptar-se como acontece com toda a gente. Mas enquanto não vejo isso, ando aqui que nem posso. Ai o meu rico menino.

9 comentários:

Vanda Aleixo disse...

Ah ah ah! As preocupações vão passando, com o tempo. Como disse no comentário ao post anterior a minha filha do meio também andou na creche de mafra. Esteve lá quase dois anos lectivos e correu sempre tudo bem. A creche é bastante boa a nível de instalações e as pessoas são fantásticas (pelo menos as que lá estavam na altura). Há uma coisa muito boa, principalmente para pais inquietos: um caderno que a educadora preenche todos os dias com o resumo do dia. Dá para ir percebendo como está a correr a adaptação e a vida deles na escola. É a minha segunda opção para o meu mais bebé, mas também lhes apareci lá agora e para a idade dele já não havia vagas... Quanto ao resto, acho que os nossos filhos nos conseguem surpreender bastante quando estão em grupo: vão todos em fila para a sua caminha, deitam-se sozinhos, comem sozinhos, etc. Vai correr bem, de certeza!

Framboesa (uma diva de galochas) disse...

Eina!As minhas amigas já tinham os filhos inscritos em creches ainda os pikenos não tinham nascido:) ...e em fila de espera...
Boa sorte

Guia disse...

O meu sobrinho tinha imensas "manias" que ninguém lhe tirava: não comia comida com cor, apenas comida que fosse branca; não comia fruta (nenhuma); a sopa tinha de ser muuuuuito bem passada; não comia peixe; não comia se estivesse quente; enfim...coisas de bebe.

A creche ajudou com tudo isso, e apesar de as vezes em casa ainda não querer comer a fruta, os comportamentos mudaram naturalmente e com incentivo das educadoras, com exemplo dos outros meninos. Acho que a creche vai ajudar em muita coisa, de certeza.
Boa sorte!

Helena Barreta disse...

Vai ver que o Rodrigo a vai surpreender. As crianças adaptam-se ao meio onde estão inseridas com alguma facilidade. Acho que lhe vai mais custar a si do que a ele.

Beijinhos

VB Esteticista Profissional disse...

Oie!!!!
Estou te seguindo!!
Visite meu blog!!
Bjs!!!!!

http://vbesteticistaprofissional.blogspot.com/

vidasdanossavida disse...

Olá. Vai correr tudo bem e as crianças têm uma capacidade incrível para se adpatarem e os bom das creches é que eles têm de comer o que lhes dão, mesmo que não queiram ao início, veem os outros e depois alinham.

Sara* disse...

A Mariana felizmente adormece sozinha, dou o leitinho e fica no quarto na cama sozinha ate adormecer, para comer, ainda so vai para a segunda semana e a coisa vai andando, e achas que estou descansada por causa disso??? apartir do dia 15 ela começa a ir em part time para o colegio para se ir habituando, e o stress é grande e tudo pq???
Pq não somos nós que vamos estar com eles, eles acabam por gostar do coelgio, vao ter amiguinhos do tamanho deles e que entendem o que eles falam lolll (isto tb me ajuda a convencer a mim propria loll).
No colegio da Mariana pediram-me para num caderno escrever o dia a dia da Martiana e dizer todas as taras e manias dela, para elçe ssaberem lidar com ela, acho que é uma boa ideia, ate se adaptarem uns aos outros.
Nos colegios eles portam-se melhor do que em casa, é assim com todos, as crianças sabem o que podem fazer com cada um, eles sabem o limite de cada adulto.
Vai correr tudo bem
Beijokas

Juanna disse...

Oh oh oh o Rodrigo vai perder as manias em 2 dias. Também a minha não dormia em casa, não comia nada que não fosse bem triturado, etc, etc. Agora? Faz tudo e mais alguma coisa que diga a educadora. E em casa, ignora as nossas ordens. São bebés, são assim, são normais e lindos.

Anónimo disse...

Ao contrário da maior parte das pessoas que teem comentado, que vai correr tudo bem, vai ser como tudo na vida numas coisas ficará melhor, noutras pior (e até ele ter 35 anos vais ter muitas preocupações LOL (eu que o diga que tenho 2 anjinhos)).
Foi pena não teres pedido um relatório à médica para apresentares na SCMLx, quando aparecemos tipo "Happy Family" há sempre imensas crianças com montes de problemas que "têm mais necessidade". Não sendo em Mafra mas a sede é a mesma nunca consegui que o meu filho mais velho fosse para a SCMLx que ficava a 3m da minha casa e com uma mensalidade maravilhosa. Aprendi, com o meu 2º filho menti com quantos dentes tenho na boca, estava quase com uma depressão. Não é por maldade ou falta de interesse, há certos organismos que teem mesmo uma "quota" para casos problemáticos. Acreditando piamente que não é o teu caso, a "regressão" do teu bébé dava-te jeito. Pode parecer cruel o que estou a dizer, mas fazendo as contas ao fim do ano, vais ver que dá um jeitaço e além disso as instalações, o pessoal e a comida da SCMLx são nota 20.