Visitas

terça-feira, novembro 23, 2010

O quarto

Bom, e parece chegada a hora do Rodrigo começar a dormir no quarto dele. Finalmente, aos 16 meses (!!), consegui convencer o pai de que seria o melhor para o bebé.
Até agora, tem encarado esta mudança como se o filho tivesse 18 anos e nos estivesse a dizer que ia sair de casa para morar sozinho. Também não se dá o caso de termos uma mansão imensa e haver aquela coisa do Rodrigo ficar muito afastado de nós durante a noite. Nada disso. No nosso humilde T2 os quartos são mesmo pegadinhos e arrisco a dizer que mesmo com as portas fechadas ouve-se um punzinho de um lado para o outro.
Enfim, lá se combinou que em Janeiro se fazia essa transição. O primeiro passo já foi dado, que foi pedir orçamentos para aquecer o seu chalé. A proposta mais forte até agora são os radiadores RCM, presos à parede, que ligam e desligam sozinhos para manter a temperatura desejada. Pareceu-me bem, mas também não sou muito expert na matéria.
O segundo passo será comprar então um intercomunicador com imagem, para vigiarmos o baby. E aqui tenho algumas dúvidas, porque os modelos variam e as mariquices também. Aquela treta ainda é cara (pelo que tenho visto para cima de 140 euros) e convém fazer a escolha acertada. Se alguma das ilustres mamãs ou dedicados papás me puder auxiliar ficaria muito agradecida.

8 comentários:

Sara* disse...

Olá Anette eu comprei o da Avent da Philips, com camara, é um que parece uma bola lol
A minha Mariana só nasce em Janeiro, mas já o testei com a cadela e filma bem lolll
não apanho interferências nenhumas e tenho vários bebes no predio.
Boas escolhas e toca de mandar esse rapaz para o quartinho dele

Juanna disse...

Tenho um sem imagem (da Philips) e é óptimo e mais q suficiente. A minha filha tb irá para o quarto dela em Janeiro (já tem 14 meses, caramba!) e já andamos a sofrer por antecipação.

Incógnita disse...

Quase me sinto envergonhada com o que vou dizer. As minhas feijocas foram para o seu quarto aos 5 meses, ou seja, a partir do momento em que deixaram de beber leite a meio da noite, e devo dizer que correu tudo muito bem.
Anette, sem receios, nada de mal acontecerá, incrivelmente as mães desenvolvem a capacidade de ouvir a léguas de distância, portanto nem sequer precisas desse intercomunicador (claro, isto se ele só estiver sozinho quando for dormir).
No fundo, parece-me que nos faz mais confusão a nós do que propriamente a eles.
Boa sorte.

Tacha disse...

Não sei se te lembras de uma passagem de ano na Zambujeira em que a party zone ficava no R/C e zona familiar no 1º andar. Ora, nós, de vez em quando, íamos dar um pezinho de dança ao R/C, levando, literalmente, o intercomunicador com imagem, na mão ou preso nas calças, lembras-te? e não falhava! da Chicco.Recomendo.

Anónimo disse...

Eu sou fã dos produtos da Avent. Tenho um intercomunicador, mas sem imagem e funciona às mil maravilhas. Tivemos um da chicco que só fazia era interferências e acabou fechado numa gaveta.

E eu que achava que era a única que ainda tinha um piolho de quase 11 meses no quarto.

Bjs

Zé Guevara disse...

Acho que vou mandar a parede a baixo e fazer dos 2 quartos 1 só. Que achas filhote?

Maria_S disse...

Humm não sei. Poupa dinheiro e muda-o aos 4 anos ;) (foi o que eu fiz). Eu sou muito preguiçosa e não me apetecia andar a levantar-me de hora a hora. Bjs.

Rita disse...

so vais gastar dinheiro num intercomunicador c imagem. ainda p + mais s dizes q os quartos sao colados. acredita, mae q é mae ouve ate um bocejo... n precisas disso p nada! poupa dinheiro ;)