Visitas

quarta-feira, março 28, 2007

Tic Tac

As noites já chegam mais tarde, pulámos para a hora de verão.
Permeável às mudanças, arrecadei as malhas e fazendas e prefiro os dias mais leves, adeus até ao próximo inverno.

Os relógios de casa deixam-se estar friorentos, num tic tac indiferente, até que alguém os adiante no tempo quente.
O estômago impassível a reformas, que lhe dá que se manifeste lá fora a natureza, tic tac dá horas mal lhe bate a fome.