Visitas

quarta-feira, novembro 26, 2008

Já fiz

Sim, já fiz a minha primeira árvore de Natal. Uma coisa era o que até agora eu fazia, que era basicamente dar uns palpites lá em casa sobre aquilo que a minha mãe queria. Este ano não. Já tenho a minha casa e eu é que escolhi e decidi tudo. E foi tão bom. Contei com a preciosa ajuda do papá, que pôs mãos à obra e me fez uma linda árvore em madeira e, claro, com o conselho da mamã no que toca a alguns pormenores decorativos. E agora ando para aqui muito orgulhosa do resultado e dou por mim, pela noite, a olhar fixamente para as luzinhas como se faz quando estamos ao pé de um bebé. Eu sou daquelas que gosto muito do Natal, não há nada a fazer. E gosto de tal forma que todos os anos choro, por já ter passado. Sou uma grande parva, é o que é.

6 comentários:

Leididi disse...

Mas uma parva fofinha e gira e amorosa e divertida. tenho saudades tuas, oh.(eu ando mt mariquinhas)

Gui disse...

Então e como é a decoração? Bolas e fitas à moda antiga ou os acessórios modernaços que agora existem? Tens de pôr aqui uma foto para opinarmos... mas só depois, agora vai lá de férias curtir um espírito natalício + quentinho :)

E essa dos ferreros serem estupidamente baratos, enfim... são carotes, mas pronto são bons!

bjs mtos

marta disse...

Mostra mostra mostra!!!

luciana teixeira disse...

um dia quero ter a minha também... porque eu gosto de árvores, e de árvores de natal, e do natal também. e essa coisa de fasmília própria, me atrai.

felicidades!

sergonov disse...

Concurso, concurso!

Tentativas Poemáticas disse...

Olá amiga
Que tonta ao dizer-se parva!?
A minha saudosa mãe nunca deixou de enfeitar a árvore e fazer um bonito presépio, mesmo quando eu e o meu irmão estivemos na guerra colonial. Passei 3 Natais em Angola, longe dos mais queridos. Este é o primeiro ano em que se rompeu com a tradição porque ela partiu p'ra junto do Menino Jesus...
Beijinho
António