Visitas

segunda-feira, janeiro 07, 2008

Oláááááá

Uma pessoa casa-se, vai de lua-de-mel para o Brasil (hummm, não vamos falar disso porque se me aperta o coração de tanta saudade do espetinho de queijo de coalho, da casquinha de siri e da água de coco), uma pessoa regressa de lua-de-mel, fica duas noites sem-abrigo porque a casa não está pronta, monta os móveis parafuso a parafuso, e no final, quando acende a televisão, apanha com anúnicos do Continente a imitar um show de Revista, apanha com uma nova cola para a dentadura que não faz mau hálito e como um novo serviço telefónico a que decidiram chamar de phone-ix.

Isto é impressão minha, ou esta publicidade é da pior que já se fez nos últimos tempos? Eu que até me considero aasim para a frentex, não gostei de regressar aos braços do meu sobrinho de seis anos e ouvi-lo dizer "fónix" como se fosse a coisa mais natural de sempre. Para os especialistas, o trocadilho pode ser brilhante, mas para mim continua a ser um daqueles palavróes horrendos que eu dizia por volta dos 16, atrás do pavilhão, a fumar os primeiros cigarros. (Sim, no tempo em que ainda não nos expulsavam do Mundo por termos um vício).

Beijinhos a todos e cá estou então... de volta.

PS: Dêem uma espreitada aos pins maravilhosos, lindos lindos, à venda em www.pin-it.blogspot.com. São grandinhos e super baratos, com a vantagem de poderem ser personalizados. Estão a ver aquela cena das t-shirts com mensganes maradas? É a mesma coisa, mas com crachás. A granmarta é a artista de serviço. Eu já tenho!

1 comentário:

Boop disse...

Fónix mana, welcome!