Visitas

domingo, agosto 11, 2013

Vergoooooonha

Tanto tempo desaparecida. Está tudo óptimo antes de mais, tirando não ter tempo para me coçar, mas que fazer quando queremos estar em todo o lado a todas as horas e fazer tudo e mais alguma coisa?
Bom, começando por aquilo que devem estar desejosos de saber, o Rodrigo está bem e recomenda-se. Fala pelos cotovelos e é um rapaz com muita graça naquilo que diz. Ok, todas as mães acham isso dos filhos, certo? Pois eu não sou excepção.
Fala, fala, fala, está agora na fase dos porquês (já teve alta da terapia da fala, embora vá continuar com algum apoio)... e também na fase do "quero, posso e mando". No início desta soltura toda foi muito complicado gerir as birras, mas há coisa de duas semanas a situação melhorou. Já não se atira para o chão a berrar nem se agride a ele mesmo quando não o deixamos mexer no bico do fogão ligado, brincar com pedrinhas no meio da estrada, ver as matrículas dos carros uma a uma do percurso da escola até ao nosso carro... enfim, só coisas que não pode mesmo fazer e que não percebia porquê.
Agora só falta mesmo ter alta da perturbação do espectro do autismo (pela minha saúde que já não vejo nele nenhum dos antigos sintomas). Vá, mantém um fascínio por números e letras mas brinca com muitas outras coisas.
Continua atrasado em relação aos meninos da sua idade, mas não podemos esquecer-nos que só começou mesmo a falar quase aos quatro anos (já os completou o mês passado). Na escola apresenta problemas na relação com os outros miúdos, embore já brinque com eles, e nas questões da disciplina e das regras, parece que não colabora muito e por isso para o próximo ano lectivo terá o acompanhamento de uma psicóloga, para trabalhar com ele essas áreas.
Entretspanto, em casa, nestas férias, duas importantes missões a cumprir: 1. Que coma fruta sem ser daquela de frasco passada. Tem sido uma luta. O sacana do miúdo trinca quase tudo menos fruta. Já tentei enfiar-lhe mesmo pela boca dentro, mas dá-lhe vómitos; 2. Que largue as fraldas. Ó Jesus que já está um matulão, qualquer dia em vez de trazer do supermercado as dodot, trago as lindor para incontinentes! Eu bem o ponho de cuecas, mas não está fácil de ele controlar os esfíncteres. Mija-me a casa toda e depois, aflito por saber que não era bem ali que devia ter feito, fica ansioso e começa a urinar de dez em dez minutos. De maneira que essa parte tem ido com mais calma. De qualquer modo a médica diz que aos quatro anos ainda está dentro da idade com permissão para usar fralda.

Como devem calcular, e dada a longa ausência, tenho imensas coisas para partilhar convosco, mas vou fazendo-o devagarinho, para não aborrecer. Beijinhos grandes aos pais que diariamente travam uma luta semelhante à minha. Nunca se esqueçam que, apesar de todos os problemas, estas crianças são mesmo especiais. Continuem a trabalhar por elas.

5 comentários:

Silvana disse...

Fico contente de saber os progressos dele... ainda bem, tudo vai ficar bem. Beijinhos

Baby Q disse...

Tens toda a razão!És uma lutadora!Conheci recentemente uma mulher de quem me tornei amiga! Uma pessoa super prestável, disponível para ajudar sempre e alegre! Cheia de energia, mas super calma e paciente...entretanto, passados 2meses de convivência descobri que é mãe de um menino com paralisia cerebral que só se manisfestou aos 3anos, que já passou o diabo com ele, porque ele agora tem 12anos e enfim...é uma pessoa feliz e capaz de trazer felicidade aqueles à sua volta! Cada vez menos suporto drama Queens! Acho que vou fazer um post sobre isto! Beijo grande!!! Adoro as duas últimas frases deste post!

O Sexo e a Idade disse...

Fiquei mesmo muuuuuuito feliz por saber dos progressos do Rodrigo e por sentir o entusiasmo com que ecreveste.
Muitos beijinhos e continuação dos progressos!

Juanna disse...

Mas que belas notícias depois de tanto tempo de ausência!

Juanna disse...

Ah devo acrescentar que eu usei fraldas até aos 4 anos e hoje já não uso ;) Sem stress.