Visitas

quinta-feira, abril 11, 2013

Mudanças

Deitei-o à hora do costume, com a rotina habitual, que começa com ele deitado na cama enquanto lhe conto uma história inventada à pressão e com ele depois a pedir-me colo para a grande recta final, até adormecer, para o devolver finalmente à cama.
Naquele dia o Rodrigo não me pediu colo, deixou-se ficar na cama, foi fechando os olhos e adormeceu assim. Mas não fiquei feliz com a súbita realização daquilo que eu há tanto pedia. Notei-o prostrado e quente. Passadas duas horas acordou em choro e quando cheguei junto a ele estava completamente encharcado em suor. Mal lhe peguei, vomitou o jantar. Teve, penso eu, uma paragem de digestão.
E agora a parte boa: passou o resto da noite bem e desde aquele dia tem adormecido deitado na cama dele. Não há cá colo para ninguém, não há cá contar até cem pelo quarto fora. Agora, dez minutos bastam para mergulhar nos sonhos. Epá, estou mesmo contente com isso. As minhas costas também. Ah, e os meus serões também agradecem.

Próximas missões:

- que coma fruta sem ser aquela passada de frasco (que é a única que come);

-que largue as fraldas bem depressa. Arghhh, que eu já não suporto fraldas. Este verão já vai fazer quatro anos e não há maneira de pedir para ir à sanita.

5 comentários:

Filomena Silva disse...

A pouco e pouco as evoluções vão surgindo. Temos de festejar estas vitórias, as outras virão... a seu tempo... não ao nosso.

Anita disse...

Mais uma vitória. Tenho um miúdo da mesma idade, e largar as fraldas não está fácil. O xi-xi faz na sanita, mas o resto não...
Espero que essa alteração passe rápido, mas acho que só quando ele decidir...
Força aí!

Ana Garcia disse...

O meu filhote tem 8 anos e ainda não consegui que adormece-se assim tão bem. Parabéns! Quanto ao resto, vem com o tempo. Sem stresses.

Silvana disse...

Boa... mais uma conquista.Para ti vai ser muito bom é mais um pouco de liberdade e descanso.
Beijinhos

Juanna disse...

Demorei 8 ou 9 anos a conseguir fazer as minhas filhas adormecerem sem grandes discussões e stresses. Às vezes..............ainda me fazem fitas, mas eu aguento. Quanto às fraldas, bom, conta a minha mãe que eu aos 4 ainda as usava :D (juro que hoje já não uso lololol)